ABNT: guia de normalização

Clique aqui e tenha acesso ao modelo da parte pré-textual do documento monográfico, que auxiliará na produção de seu TCC, monografia (especialização), dissertação (mestrado) ou tese (doutorado).


Clique aqui e tenha acesso ao modelo da parte pré-textual (e sugestão para organização textual) de um artigo nos parâmetros do TCC da UEPB.

 

Clique aqui e tenha acesso ao modelo da parte pré-textual (e sugestão para organização textual) e pós-textual de um relatório nos parâmetros do TCC da UEPB. Ao clicar aqui, tenha acesso à estrutura resumida das partes de um relatório.


Explicação do modelo do documento monográfico.


Texto inicial:


Eis as orientações institucionais, de acordo com a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), adotadas pela Universidade Estadual da Paraíba em sua produção acadêmica nos seguintes formatos: Trabalhos de Conclusão de Curso (TCCs), Monografias, Dissertações e Teses.


+ A produção e divulgação do conhecimento científico

A produção intelectual de instituições de cunho científico se submete a mecanismos de divulgação. Essa divulgação tem aspectos específicos e gerais. A especificidade dessa produção encontra-se no conteúdo contido em cada documento de divulgação. Bem, tratando dos aspectos gerias de divulgação científica, eles ficam cada vez mais organizados no mundo todo, tendo a ISO (International Organization for Standardization – Organização Internacional para Normalização) a representação mundial. Em cada país, há o seu controle de normalização.


No Brasil, a representante da ISO é a ABNT/CB (Associação Brasileira de Normas Técnicas/Comitê Brasileiro). Não só trata da produção de trabalhos científicos para divulgação como também de aspectos pontuais para o cotidiano das empresas. A exemplo, temos a NBR 14679, que diz respeito aos “Sistemas de condicionamento de ar e ventilação – Execução de serviços de higienização”.


A incessante tentativa da padronização justifica-se pelo controle, qualidade dos produtos e recuperação da informação contida nos materiais produzidos.


A ABNT possui vários comitês. O que nos interessa, pois se refere à produção científica, é o CB 14 (Comitê Brasileiro de Finanças, Bancos, Seguros, Comércio, Administração e Documentação), que trata da normalização no campo de finanças, bancos, seguros, comércio, administração e documentação, compreendendo práticas adotadas em bibliotecas, centros de documentação e de informações, no que concerne a terminologia, requisitos, serviços e generalidades.


A ABNT, cuja página eletrônica é http://www.abnt.org.br, por meio das NBR (Normas Brasileiras Registradas), organiza e sistematiza suas diretrizes, orientando a produção técnica de livros, relatórios, monografias, dissertações e teses. Geralmente, as bibliotecas as disponibilizam para consulta local as normas abaixo relacionadas:


NBR 6021 Apresentação de periódicos

NBR 6022 Apresentação de artigos em publicações periódicas

NBR 6023 Informação e documentação – Referências – Elaboração

NBR 6024 Numeração progressiva das seções de um documento

NBR 6026 Legenda bibliográfica

NBR 6027 Sumário

NBR 6028 Resumos

NBR 6029 Apresentação de livros

NBR 6030 Apresentação de ofício ou carta formato A-4

NBR 6032 Abreviação de títulos de periódicos e publicações seriadas

NBR 6033 Ordem alfabética

NBR 6034 Preparação de índice de publicações

NBR 9577 Emprego de numeração de semanas

NBR 10520 Informação e documentação – Citações em documentos – Apresentação

NBR 10521 Numeração Internacional para Livros – ISBN

NBR 10522 Abreviação na descrição bibliográfica

NBR 10523 Entrada para nomes de língua portuguesa em registros bibliográficos

NBR 12225 Títulos de lombada

NBR 12256 Apresentação de originais

NBR 12676 Métodos para análise – Determinação de seus assuntos e seleção de termos de indexação

NBR 12899 Catalogação na publicação de monografias

NBR 13031 Apresentações de publicações oficiais

NBR 14724 Informação e documentação – Trabalhos acadêmicos – Apresentação

P-TB-49 Terminologia de documentos técnico-científicos


A ABNT, possui classificação referente a as suas NBRs, a saber:


DE APRESENTAÇÃO:

  • NBR 6022
  • NBR 10520
  • NBR: 6029
  • NBR 6030
  • NBR 6021

DE NUMERAÇÃO/ORDENAÇÃO:

  • NBR 6024

DE PUBLICAÇÃO:

  • NBR 6031:1980 (NB 500) - Correções Datilográficas - Procedimento. - Cancelada e substituída pela NBR 6025:2002 – Informação e documentação – Revisão de originais e provas.
  • NBR 6025:2002 (NB 73) - Informação e documentação - Revisão de originais e provas - 6 p. - Esta Norma estabelece os sinais e símbolos a serem usados na revisão de originais e de provas. Estabelece também as convenções para os procedimentos de correção e marcação de emendas em originais e provas.

Para melhor compreensão e uso desses materiais, dividimos as NBRs em:

Principais de ‘informação e documentação’

  • NBR 14724: 2011,
  • NBR 6022: 2003,
  • NBR 10719:1989 e
  • NBR 6028: 2003 e

Acessórias de ‘informação e documentação’

  • NBR 6023: 2002,
  • NBR 10520: 2002,
  • NBR 6027: 2003 e
  • NBR 6024: 2003

Com relação às NBRs, possuem número fixo e sua atualização diz respeito ao seu conteúdo.


Existem as NBRs de maior uso na academia, que estão apontadas nessa página no item NBRs principais e acessórias. O que se deve ter em mente é que as NBR são materiais de consulta, cabendo ao componente curricular Metodologia ensinar a usá-las.




Da estrutura da apresentação gráfica de Trabalhos de Conclusão de Curso (TCCs), Monografias, Dissertações e Teses.

 

Abaixo, seguem os itens que os compõem:


Parte externa

 

+ Capa


+ Lombada

 

Parte Interna


+ Elementos pré-textuais:

  • Folha de rosto
  • Errata*
  • Folha de aprovação
  • Dedicatória(s)*
  • Agradecimento(s)*
  • Epígrafe*
  • Resumo na língua vernácula
  • Resumo em língua estrangeira
  • Lista de ilustrações*
  • Lista de tabelas*
  • Lista de abreviaturas e siglas*
  • Lista de símbolos*
  • Sumário

+ Elementos textuais:

  • Introdução
  • Desenvolvimento
  • Conclusão

+ Elementos pós-textuais

 

  • Referências
  • Glossário*
  • Apêndice(s)*
  • Anexo(s)*
  • Índice(s)*

* = elemento opcional


+ Estrutura e apresentação gráfica de um trabalho acadêmico de acordo com a ABNT


 

 

Os trabalhos acadêmicos, sejam qual formato estejam escritos, possuem (1) elementos pré-textuais, (2) elementos textuais e (3) elementos pós-textuais. Nesse manual, indicaremos algumas dicas gerais acerca da aplicação da margem, tipo e tamanho de fonte, paginação, espacejamento e referências.


Ficha catalográfica:


o Na versão impressa: fica impresso no verso da folha de rosto [segunda página do trabalho acadêmico];


o Na versão digital, em CD: fica posta a terceira página do trabalho, conforme modelos indicados acima. Contudo, exclui-se a ficha catalográfica da contagem das páginas dos elementos pré-textuais, pois ela pertence ao verso da folha de rosto e, como visualmente não conseguimos fazer isso no documento digital, é só não incluir na contagem sequencial.


Dicas iniciais:


Margem do trabalho:


o Anverso


1. Superior e esquerda: 3 cm;
2. Inferior e direita: 2 cm.


o Verso


1. Superior e direita: 3 cm;
2. Inferior e esquerda: 2 cm


Tipo de fonte:


o Arial ou Times New Roman


Impressão:


o Pode ser usado para impressão do trabalho papel em branco ou reciclado


Tamanho da fonte no texto:


o Dos elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais: fonte tamanho 12;
o Atenção


1. no caso de citação com mais de 3 linhas, nota de rodapé, gráficos, quadros e tabelas, usa-se o tamanho 10 da fonte;
2. no resumo e abstract, usa-se fonte tamanho 10 [ver NBR n. 6028].


Paginação:


o não contabilizar a capa;
o contar a partir da folha de rosto, mas só numerar textualmente a partir da introdução;
o a numeração deve ficar no canto superior direito (anverso) e no canto superior esquerdo (verso).


Espaçamento:


o Dedicatória, agradecimento e dos elementos textuais: 1,5
o Capa, folha de rosto, ficha catalográfica, folha de aprovação, epígrafe e de todos os elementos pós-textuais: simples
o Atenção


1. no caso de citação com mais de 3 linhas, nota de rodapé, gráficos, quadros e tabelas, usa-se o espaço simples;
2. para cada referência, utilizar espacejamento simples, porém, a distância entre elas é de dois espaços simples;
3. no resumo e abstract, usa-se espaço simples [ver NBR n. 6028].


Referências:


o Localizado ao final do trabalho, imediatamente após a “conclusão”. Separadas entre si por um espaço simples em branco.



Nota de rodapé:


o Digitadas dentro da margem, devem ficar separadas do texto por um espaço simples de entre as linhas e por um filete de 5cm, a partir da margem esquerda

Clique aqui e tenha acesso ao modelo da parte pré-textual (e sugestão para organização textual) de um artigo nos parâmetros do TCC da UEPB.
 

© 2014 - UEPB - Universidade Estadual da Paraíba

Rua Baraúnas, 351 - Bairro Universitário - Campina Grande-PB, CEP 58429-500, Fone/Fax: 83 3315.3300